Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2005

Ahhh...o Amor!

NY0014-72dpi.jpeg

Que loucura a dos humanos.
É este o valor dos livros...apetece-me cantar!E rir...e amar.

Queria que fosse dia para que pudesse procurar uma praça ou um jardim onde pudesse ler em voz alta,em cima de um banco como os loucos!
Mais uma vez encontrei por acaso um livro que me tira e me devolve ao meu próprio corpo,que me leva às nuvens,que me faz sorrir abertamente para as suas páginas.Como uma rapariguinha apaixonada.
Lembra-me o amor e faz-me sentir bonita por dentro e por fora...faz-me sentir nova.

Nunca em tão poucas horas me revi tantas vezes,como ser humano,como mulher em todos os seus nuances.Lembrou-me o quadro de Klimt as 'três idades da mulher'...senti-as todas mas não só.
Nesta voz que está nas letras e nas páginas está a minha voz...mas lentamente a minha voz desvanece e é substituida pelas vozes de muitas outras pessoas,a própria humanidade fala pelo meu pensamento.Oiço a voz de mulheres mas também de homens,uma rapariga de 18 anos,uma quarentona,um miudo de 16,uma mulher jovem de 24,um homem de trinta e poucos anos,um homem de setentas e muitos.
Um a um tomam a voz e se revezam para ler as palavras que estão à minha frente,eu já não leio,o livro é-me lido,e eu fico na inquietação calma da emoção do que testemunho.

E queria gritar aos céus...isto é a Humanidade!!!

A explicação de todas as sensações,estranhas e desconhecidas,apetecia-me comprar milhões de cópias deste livro e dá-las todas a quem me aparecesse pela frente.O mundo precisa de Stendhal!!!Suspiro...um homem!Tudo isto pela mão de um homem que juntando simples apontamentos soltos feitos nas suas viagens concebeu (em 1800!) um livro sobre a análise do que chamamos o tema mais alto.Até hoje tudo o que encontrei,no desespero de querer respostas,empalidece a esta luz.
Esta luz incandescente...
O estudo da alma humana pelo que de mais humano existe:O Amor.
Vejo milhões de jovens como eu,mais novos que eu!Procurando respostas para o impronunciável na melancolia de poetas e músicos...Jovens?Até adultos e velhos não chegam a uma visão tão clara,ou pelo menos tão óbvia do que todos andamos aqui a fazer.
O que encontramos nas nossas vidas e nas vidas de quem conhecemos,a torto e a direito...o que compõe as histórias pessoais:as guerras as vitórias as tragédias e as comédias de todas as nossas vidas.

Delicioso!!!!

Uma polaroid do espírito humano.Uma impressão instantanea feita por uma alma sensivel e inteligente,muito inteligente!Faz me rir,um homem que sabe o que as mulheres pensam...que nos vê tal e qual somos.Num check mate instantaneo!
E ver o mundo através dos olhos de homens de todas as idades e feitios é um outro mundo,onde os 'oohs' e 'uuuhs' se sucedem divertidamente.
Uma descrição directa e honesta sobre os componentes do amor e como se mistura o coctail...e não só.Também as fases e as nuances,o timing perfeito e imperfeito.

E só estou a meio do livro,decidi guardar o resto para amanhã,como um chocolate.
Quantas raparigas e rapazes da minha idade leriam este livro e teriam a mesma reacção que eu?Quantos casais se criariam de um momento para o outro...e quantos não se salvariam se todos nós tivessemos à partida este tipo de conhecimento e introspecção.Sobre o que é o amor e o que são os humanos quando ele acontece...
Se tivessemos alguém assim tão candido e honesto para nos ensinar será que aprenderiamos?Suposições...

''Do Amor'' publicado pela primeira vez em 1822 e agora outra vez,pela Pregaminho.Por Stendhal...quem me dera poder dizer-lhe o quanto o aprecio!
Se o citásse acho que acabaria por escrever o livro todo!Mas quero deixar-vos com alguma coisa de tangível,depois de toda a minha euforia que me parece disparatada e mediocre.Ele fala do amor como eu nunca o esperei ver descrito,como os poetas.Quando fala da beleza,da imaginação,da ternura,das humilhações...ultrapassa todas as minhas espectativas.Na aba interior do livro,numa pequena dicrição deste autor aparece''Há quem afirme que o amor é um sentimento moderno inventado por Stendhal''...e sorrio completamente.Deixo-vos com a contra capa:

A cada momento encontramos, saídas da pluma de Stendhal, frases com este tom:

''Acabo de constatar, esta noite, que a música, quando é perfeita, coloca o coração exactamente na mesma situação em que ele se encontra quando desfruta da presença daquele a quem ama''.

Engloba constantemente no mesmo plano "a emoção sugerida por um quadro de Prudhon, uma frase de Mozart, ou enfim um certo olhar singular de uma mulher em quem pensamos muitas vezes".

Leiam-no. :)

Aware

publicado por aware às 02:19
| comentar
|
1 comentário:
De a 5 de Dezembro de 2005 às 12:29
Há escritores com uma invulgar capacidade para captar algo. Uma cidade, uma época, um acontecimento, um estado de alma. Stendhal o amor. Flaubert as mulheres. E nós com eles. BjsVincent
(http://www.alinhadesombra.blogs.sapo.pt)
(mailto:vincent-x@sapo.pt)

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Hit Counter

...recent dreams

Home

The gates

sidartha

Burnt Wings

Ouro

Sleepwalker

Red

Luz e solidão.

Art of Peace

golden brown

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers