Sábado, 3 de Dezembro de 2005

Proof of hope

hope .jpg

Hoje saí...vi um filme...comprei livros.

Comprei livros,para mim isso significa recuperar partes do meu próprio corpo.
É conseguir respirar por momentos,torna-me mais leve.
São os meus irmãos e irmãs,o meu pai...a minha familia perdida.A minha carne o meu sangue.São leves como o ar,perfumados como uma brisa,são terra e sal...são a minha comida,a minha água o meu ar.

Não existe nenhum objecto mais precioso.

Pode-vos parecer um exagero,mas a verdade é que nunca tenho a oportunidade de comprar um livro...quanto mais livros.Hoje sim...então é por isso.
Compreendem?
Pareço uma criança a quem finalmente deram de comer.Uma fome de anos...
Quando não os posso ter não penso neles,mas acabo sempre por sonhar com eles.
Sonho sempre que os roubo...como jóias.
Assim sinto-me mais eu,como se pedaços da minha alma tivessem sido recuperados.
Acredito que quando ficar melhor os procurarei mais ávidamente...sinto-o já.
Não quero pedaços emprestados quero-os para sempre.Ninguém devolve os filhos.
Quase me apetece chamar prostituta à biblioteca...(gargalhada).Resisto-lhe muito,por isso mesmo,devia ceder mais vezes,ser mais humilde mas não consigo.Vou lá para ficar ao pé das estantes...como fico às vezes ao pé das árvores,com a ilusão de ouvir palavras soltas.

O filme foi bom,sim...demasiado real,demasiado humano,demasiado parecido com os ultimos momentos que tenho vivido.No escuro só existe uma luz,onde se projectam imagens,só existe um ensinamento naquele escuro,um unico deus.Calou-me...por isso agora posso ler.Será provavelmente a única coisa que me vai distrair da espera.

Amanhã tenho de remexer nos papéis da minha consciência,arrumar coisas,pensar em tecidos leves,malas,documentos,fazer listas a lápis número dois.
Um dia destes conto-lhes do meu romançe com as papelarias...não hà nada como o cheiro de uma papelaria!Já me esquecia...também comprei um calendário.Espero lembrar-me de o usar,para lhe provar a minha boa fé apontei a data da minha viagem.Se o convenci ainda não sei...

Hoje foi um dia bom,estranhamente,contra minha vontade.Estou cansada,sinto o coração apertado,tudo muito leve.Imagens,sonhos,luzes,pequenos objectos coloridos,tudo isso ficará para amanhã.Agora tenho de dormir.

Sei que hoje não sonharei com livros roubados...nem tão pouco quero sonhar com a viagem,quero sono sem sonhos,sem música e sem poesia,negro.
Um beijo de boa noite...para a noite escura.

Aware


publicado por aware às 02:49
| comentar
|
3 comentários:
De a 4 de Dezembro de 2005 às 00:48
Gostei... destes teus pensamentos! Um beijinho de boas noites!!! Mhmmm... papelarias... :) Eu nunca me lembro dos meus... Dorme bem...Aran_aran
(http://capricornioemim.blogs.sapo.pt/)
(mailto:aran_aran@sapo.pt)
De a 3 de Dezembro de 2005 às 23:38
E eis que no meio de um texto tão intenso descubro uma paixão comum: as papelarias! Com todos aqueles objectos de desejo... em enormes quantidades! Talvez seja uma reminiscencia da infancia... mas eu nunca saí da infancia. Dorme bem. Sonha com livros por abrir :) Vincent
(http://www.alinhadesombra.blogs.sapo.pt)
(mailto:vincent-x@sapo.pt)
De a 3 de Dezembro de 2005 às 16:22
palvaras boas, de esperança.como dizia alguem: não devemos nunca desistir de nós. espero que durmas bem. que seja reparador esse descanso.fernandes
</a>
(mailto:edgar.vieira@portugalmail.pt)