Quinta-feira, 3 de Novembro de 2005

constructive melancolie

White Horse in Sunset.jpg

Hoje foi um dia bom...a febre quebrou finalmente.Sinto que consigo ser mais feliz na minha infelicidade,por estranho que pareça estou no caos e em vez de entrar em pânico...estou feliz.

Tentei ver o que sobrou de mim hoje no tapete,e nunca pensei que ficasse com tão pouco...o meu equilibrio já não é nada do que era,tenho medo de por o joelho no chão,a coordenação,a segurança.Não resta nada...tenho de começar tudo outra vez.

Surpreendeu-me demais.Acho que no fundo acreditava que tudo estaria como o deixei,que poderia recomeçar onde parei...mas é fisicamente impossivel.
O tempo o espaço e o corpo são o meu limite.

Enquanto voltava para casa e mesmo agora enquanto escrevo isto,não consegui deixar de pensar,que tudo isto é uma descrição do que tem acontecido à minha alma...desde sempre.
É perfeitamente simétrico.
Tanto o meu corpo como a minha mente têem de começar de novo.Tudo na minha vida é branco agora.Ainda me lembro...

''...o branco actua sobre a nossa alma como o silêncio absoluto...Este silêncio não está morto,transborda de possibilidades vivas...''

Quando qualquer coisa afiada acontece na vida,fisicamente,intelectualmente... ficamos reduzidos ao que somos,à nossa forma mais básica.Tudo o que é supérfluo desaparece e à dor só resistem os conceitos e materiais mais importantes e resistentes.Uma nudez...
O nosso corpo numa mesa operatória,uma peça mecânica a ser avaliada,os nossos ideais debaixo de fogo...o fogo da verdade.
Depois deste ataque,de uma guerra que nem compreendemos,resta-nos ao tentar viver outra vez,fazer a descoberta do que nos resta realmente.Lembrar o própósito da guerra quando ainda nem tinha começado...há muito tempo atrás.Tentar justificar a violência com os resultados.

E começar de novo,sair dos escombros da vida passada com os poucos atributos que nos restam,os ultimos traços que nos compõem,as caracteristicas sobreviventes...o nosso corpo.A unidade...a indivisibilidade do nosso ser.Singularidade...O Um.

''...O Um é igualmente o Princípio.Não manifestado,é dele que emana toda a manifestação e é a ele que ela regressa,esgotada a sua existência efémera;ele é o princípio activo;o criador.O Um é o lugar simbólico do ser,fonte e fim de todas as coisas,centro cósmico e ontológico.
Simbolo do ser,mas também da Revelação,que é a mediadora para elevar o homem,atravéz do conhecimento,a um nível superior.O Um é também o centro místico,de onde irradia o Espírito,como um sol. ...''

(O sol...no outro dia consegui olhar para ele enquanto se punha,tremendo gigante vermelho,por uns segundos consegui olhar para o seu centro.Não consegui apensar em nada até que me ocorreu,'Ele Ama-me'...tão estranho...tão simples.)

''O sujeito é então capaz de assumir toda a energia do simbolo unificador para realizar em si a harmonia do consciente e do inconsciente,para realizar o equilibrio dinâmico dos contrários reconciliados,a coabitação do irracional e do racional,do intelecto e do imaginário,do real e do ideal,do concreto e do abstracto.A totalidade unifica-se na sua pessoa,a sua pessoa expande-se na totalidade''

O que estou a viver!!?Estou a viver o que construí...a sobreviver à queda que arquitectei para mim,como sabia que sobreviveria.Somos nós que construimos a nossa realidade,e agimos de acordo com ela.

Agora tenho a oportunidade pela qual sempre esperei,ser eu totalmente.
Acredito que me custará mais do que magino,mas sei que inesperadamente de muitas maneiras já sou muito da pessoa que imaginei para mim.
A pessoa com que sonhei quando era pequena...
Ainda me custa a crer que já não existe máscara,que sou eu,muito pálida e desabituada à luz do dia.Que o meu corpo ainda é meu,mesmo fraco e descoodernado.

Não quero esquecer isto nunca,acho que nunca vivi,nunca senti nada tão belo...tão completo.Humildade...Um começo.

aware
publicado por aware às 03:31
| comentar
|

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Hit Counter

...recent dreams

Home

The gates

sidartha

Burnt Wings

Ouro

Sleepwalker

Red

Luz e solidão.

Art of Peace

golden brown

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers