Sábado, 22 de Outubro de 2005

calling me

dm2-15_72.jpg

Desculpa esfarrapadas entre desconhecidos.Um amor pendente...

Eu era quem queria ser amádo,tinha-me habituado ao sossego do meu proprio coração...mas depois de tanto tempo alguém ainda se lembra de mim,ainda arranja tempo para atirar uma pedra aos meus telhados de vidro.Faz-me sorrir...faz-me lembrar de coisas que não tenho vontade de recordar.
Podia ter um corpo sem ter o seu espírito...mas só de pensar nisso,sinto uma tristeza que não consigo descrever.Seria matar a minha própria alma.

Todos os dias acordo com a solidão tatuada no corpo,penso que quero ir para casa...no corpo de outra pessoa.Morar no coração de alguém...

Já acreditei mais que isso pudesse acontecer,queria livrar-me desta sensação de que as relações humanas são um 'usar e ser usado'.Queria que me provássem o contrário.
Acreditar que existe alguém que me pudesse amar...tal como sou,um universo.
Contento-me por saber que no mundo existem pessoas que se amam,é quase inacreditável,mas é verdade.Independentemente do que vemos nos noticiários...

Por agora tenho de me contentar com um entardecer de cores suaves,o céu...deixem-me em paz.Salvem-me desta paz...

aware
publicado por aware às 20:58
| comentar
|
2 comentários:
De a 24 de Outubro de 2005 às 02:06
obrigada por dizeres isso*aware
(http://pilgrimhearts.blogs.sapo.pt)
(mailto:jani_fullmoon@hotmail.com)
De a 23 de Outubro de 2005 às 18:38
O amor existe, não deixes de acreditar nele... deixa-o acontecer :)Flor
</a>
(mailto:ssusanaraquel@hotmail.com)