Quarta-feira, 19 de Outubro de 2005

If I could fall in love again...I would

ace.jpg

Quero viver,quero escrever...sinto na pele uma aceleração,uma impaciência,uma vontade.No segundo antes do lápis pousar no papel,sinto um aperto na alma.Sinto-me pressionada,sinto que não é bom o suficiente...o ar foge-me.Não consigo respirar,e fico com o volume do meu trabalho a pesar-me nos ombros,folhas e folhas por escrever,por desenhar,de todos os formatos,rolos e cascatas de papel. Desabam...como eu.

Tudo se transforma na neve branca do nada...a neve,em lençois.O frio dos lençois,de que não me consigo libertar,quanto mais tento mais amarrada fico...presa desta loucura branca que é a falta de expressão,o grande silêncio abafado.A incapacidade de assumir um compromisso...pura e simples.

É facil pensar,mas difícil sentir...é nesta altura que tenho vontade de livros,de procurar incessantemente nos livros,qualquer definição...até um poema servia.Para quê?
Não sei...Sei que é essa a minha sede.Uma qualquer ideia antiga de que as respostas estão algures em livros apodrecidos e empoeirados...num qualquer corredor vazio e mal iluminado.
Quando durmo muitas vezes sonho que estou numa livraria e que roubo os livros,ponho-os no interior do casaco ou da roupa.Nos sonhos são como jóias que nem a vergonha mórbida me impede de levar...estranhamente nunca sou apanhada,mas também nunca os chego a ler.Penso nesses sonhos como uma metáfora da minha vida...que nunca cheguei a compreender.

Sinto que quero adoecer.

Outra vez...nunca deixo de pensar que alguém me devia acordar.Que se alguém me amásse me arrancaria da cama onde tento morrer.Alguém que me levásse embrulhada nos lençois ao mar,para me acordar no frio da água.Sentir a roupa pesada de água,o frio e os músculos gelados a tremer.A tremer como um pequeno pássaro entre as mãos de alguém.Mentiras...sorrisos e sonhos.Um sorriso que ninguém vê não é um sorriso...não sei.

Sei que sinto a necessidade de trabalhar...de ter trabalho feito,de dignidade.Encaro isto como o unico trabalho que consigo fazer,o unico que quero fazer.Porque sei fazê-lo...porque me torturo até conseguir.Porque preciso de sangrar...letras...preciso de provar que estou viva.

Em cima da minha mesa,por cima dos livros abertos resta um postal...a foto mostra a fonte de Trevi,a fonte dos desejos.No verso resta o calor da caligrafia de um amigo.Não sei que desejos faria...mas espero que os dele se realizem.
Ainda tenho de aprender os meus.

aware
publicado por aware às 23:06
| comentar
|
1 comentário:
De a 21 de Outubro de 2005 às 23:52
Que bonito...obrigado! Espero que também descubras os teus desejos*Samuel
(http://www.samuelcoelho.blogspot.com)
(mailto:unklesamuel@hotmail.com)

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Hit Counter

...recent dreams

Home

The gates

sidartha

Burnt Wings

Ouro

Sleepwalker

Red

Luz e solidão.

Art of Peace

golden brown

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers