Domingo, 17 de Julho de 2005

No escuro da estrada

no escuro da estrada.jpg


Gosto de estar na estrada,o movimento liberta-me os pensamentos...parece-me mais fácil pensar.Sair e aproveitar o ar fresco da tarde,e da noite.

Comecei por pensar 'nunca digas desta água não beberei'...pensei e senti que é mesmo verdade.Mesmo,mesmo verdade...Tudo acontece,tudo exactamente como imaginávamos e tudo como nunca nos passou pela cabeça.
Surpreendemo-nos porque os sonhos e os pesadelos se realizam ou porque nos encontramos em sítios onde nunca esperámos descobrir-nos.Surpreendemo-nos constantemente...
A estrada levou-me ao meu pai,sentei-me com ele e conversámos durante um momento.
Contei-lhe tudo o que sentia,mostrei-lhe que no meu mapa onde estava exactamente e o que compunha as minhas cooredenadas.Esvaziei o meu coração e ele ficou mais leve.Fiquei mais calma e ele ficou agradecido,porque para além do bem e do mal eu ainda lhe confio o meu coração.
Disse-lhe que a vida me tinha surpreendido outra vez,e que agora era a minha hora de parar e esperar que alguma coisa aconteça na minha cabeça.Qualquer coisa para além das outras pessoas...esperar pela minha voz.
Disse-lhe que nunca tinha esperado estar numa situação em que fosse preciso paciência,...talvez mesmo fé.
Fé!...de todas as coisas!...
Sempre senti desdém dessa palavra,quanto mais do seu significado!
Agora acho que não consigo arranjar-lhe sinónimos...

Chego repetidamente á mesma conclusão...hoje essa mesma conclusão veio ter comigo outra vez.
A unica maneira de ter paz é a aceitação.
Aceitação de ideias que nunca pensámos...aceitar o que é mau e o que é bom.Mais do que isso amar as coisas boas e as coisas más.Porque nos são igualmente úteis.
Se formos honestos,temos de dizer que aprendemos tanto com o que é mau como com o que é bom!E amar é mais fácil que odiar.
Odiar dá trabalho,consome-nos pedaço a pedaço...no fim já nem nos conseguimos lembrar do objecto do nosso ódio,odiamos o mundo inteiro!Já nem existimos...

E de repente senti-me constragida...por estar a pensar nisto.
De repente soou-me a qualquer coisa demasiadamente perfeita....absolutamente utópica.

Porque hei de desdenhar ideias utópicas?Porque tenho de controlar o meu pensamento?
Se é únicamente no meu pensamento que eu sou livre!!!
O único lugar onde a liberdade existe e mesmo assim os insidiosos sentimentos de repressão e de controlo.Memórias herdadas...

A verdade,no entanto,deve sobrepor-se ao resto...eu vejo a verdade na aceitação.Para mim torna-se claro como a água.Os únicos momentos em que me sinto em paz são os mesmos em que sinto que aceito tudo o que existe.
A partir daí...que seja pouco razoável ou infinitamente dificil...ou simplesmente impracticável!É aquilo em que acredito...e a calma vem.

Pensei que seria bom que alguma coisa acontecesse e sonhei que gostava que fosse correcta e acertada.
Enquanto espero pacientemente no escuro por uma voz que nunca se ouviu,percebo que preciso de uma nova maneira de viver.
Acredito que se consegui treinar-me para ter pensamentos negativos também me consigo treinar para aceitar.Também me consigo treinar para ter paz.

Enquanto me vinha embora pensei 'nunca esperei que conversar com o meu pai alguma vez me acalmasse o coração'...
Então voltei a lembrar 'nunca digas desta água não beberei'.Sim é mesmo verdade...é a diferença entre saber e compreender.
Ninguém disse que ia ser fácil...acredito até que quem é bom sofreu para ser assim.
Faz-me lembrar outra frase dessas que soam bem e que se apanham de vez em quando.
''The pure and simple truth,is rarely pure and never simple'...

Vou tomar um banho e vou dormir,tentar esquecer o medo que me invade de que quando alguma coisa boa acontece e imediatamente sinto que se ergue uma mão para me bater.
Esses segundos antes do impacto que se prolongam indefinidamente diluem-se no fresco do meu quarto...no macio dos meus lençois...no som do meu coração...no escuro.

aware*




publicado por aware às 00:53
| comentar
|

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Hit Counter

...recent dreams

Home

The gates

sidartha

Burnt Wings

Ouro

Sleepwalker

Red

Luz e solidão.

Art of Peace

golden brown

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers