Terça-feira, 1 de Agosto de 2006

Mi amas vin



Ontem foi o ultimo dia do mês interminável...

Fui feliz...por um dia fui feliz.

Vivi-o como se fosse o ultimo, deixei a minha alma brincar como uma criança na noite silenciosa. Uma criança ignorante do tempo ou da morte...

As horas passaram e à medida que a hora ultima se aproximava pensei em fugir, do tempo, do meu corpo, da lei e do próprio pensamento.
A urgência do tempo levou-me à tua rua...fiquei chorando no teu abraço e na noite escura os ultimos segundos morreram.

O dia acabou...

Beautiful dawn - lights up the shore for me.
There is nothing else in the world,
I'd rather wake up and see (with you).
Beautiful dawn - I'm just chasing time again.
Thought I would die a lonely man, in endless night.
But now I'm high; running wild among all the stars above.

Sometimes it's hard to believe you remember me.


Acordei depois de ter dormido algumas horas, assisti ao nascer do sol como se estivesse a olhar o meu próprio nascimento...e tremi.
Porque não estavas comigo.

Este é o o dia Um...o Principio, símbolo do homem de pé, símbolo do ser mas também da Revelação.
Acordo por fim...para a realidade e para um Amor que parece sobreviver a tudo até ao Nada...e de repente a minha alma salta para as páginas de um livro. Desse livro para outro, e para outro ainda...

''O amor é uma actividade e não um afecto passivo; é um estar e não um tornar-se. De uma forma mais genérica, pode descrever-se o carácter activo do amor dizendo que o amor é sobretudo dar e não receber. (...)
A esfera mais importante da oferta, contudo, não é a dos bens materiais, mas a do reino especificamente humano. O que é que uma pessoa dá a outra? Dá-se a si mesma, dá o bem mais precioso que tem, a sua vida.
Dando assim a sua vida, enriquece a outra pessoa, aumentando a vitalidade dela por estar em contacto com a sua própria vitalidade. Ela não dá pra vir a receber; dar é em si uma grande alegria. Mas ao dar, ele não consegue deixar de fazer nascer algo na outra pessoa, e isso que nasce reflecte-se nele; na verdadeira dádiva, não se pode evitar receber de volta aquilo que se dá. (...) Este pensamento foi expresso de uma forma muito bela por Marx:..se ama sem evocar o amor, se o seu amor não produz amor, se pela expressão da sua vida como pessoa que ama não se conseguiu transformar numa pessoa amada, então o seu amor é impotente, é uma infelicidade...

(Sei que sou responsável por quebrar todas as regras.)


...e que a responsabilidade poderia fácilmente degenerar e transformar-se em domínio...se não fosse por um outro elemento do amor...o respeito.
O respeito não deve ser confundido com o medo e a admiração; denota, de acordo com a raiz da palavra respicere: olhar para; a capacidade de ver uma pessoa tal como ela é, de ter consciência da sua individualidade única. O respeito implica a preocupação de que a pessoa que amo cresça e se desenvolva por si mesma...'' Erich Fromm in A Arte de Amar

Vindo do nada a tua forma começa lentamente a aparecer à minha frente...desconhecido de ti mesmo, infinito.

''O zero palavra derivada do árabe cifa, vazio. Sinal numérico sem valor por si mesmo, mas ocupando o lugar dos valores ausentes nos outros números. Simboliza a pessoa que só tem valor por delegação.
A intuição era simbolicamente muito mais justa: o zero é o intervalo da geração: Como o ovo cósmico, simboliza todas as potencialidades.
O objecto que sem valor por si só, mas unicamente pela sua posição, confere valor a outros...o zero multiplica por dez os numeros colocados á sua esquerda. Em tarot O Louco.'' Dicionário dos Símbolos

Mais uma vez chego à utilidade dos meus estudos, sei que foram um caminho para chegar até aqui. Até ti...que me ensinaste tudo o que os livros não dizem.

Vejo-te agora, mais do que nunca como és e vejo a tua dor porque já a senti...afinal estávamos no mesmo caminho, eu estava apenas um passo à tua frente, bastava que me estendesses uma mão e sentir-me-ias.
Agora compreendo a minha necessidade de falar primeiro...sem ti sou só uma, contigo seriamos mil, ou o infinito.

Sei que precisas da solidão, sei que talvez nunca mais nos vejamos...por isso te quero dizer que te amo.
Por outras palavras me chamaste e a minha alma foi...
Quero que leves esse amor na tua viagem e onde quer que estejas esse amor irá sempre encontrar-te porque nunca desistirei dele.

Nem de ti.

Separamo-nos assim com a serenidade que nos faltou em outras eras passadas e presentes...era tudo o que queria de ti, que ouvisses estas palavras e nada mais.


Aware
publicado por aware às 17:19
| comentar
|
5 comentários:
De Aran_aran a 2 de Agosto de 2006 às 00:25
Está magnifico!!! Adorei e adoro a forma como expoes os teus sentimentos/pensamentos!!! Um beijinho grande e sinceramente espero... que apenas tudo seja o começo de um novo ciclo~...
De MoonLight a 2 de Agosto de 2006 às 11:30
Ambas escrevemos o que sentimos, no mais profundo de nós... Embora eu esteja no caminho de regresso a mim mesma... à minha essência... e é nesse caminho que faço e construo a cada dia que ouço a voz infindável... dos Açores! São aquelas ilhas que tanto de chamam... E só tenho uma maneira de perceber e de entender isso... É ir lá de uma vez por todas! Obrigado pela visita! Como deves sentir, apesar de nem sempre comentar, sou leitora mais que assídua deste teu sentir... Encontro-me em muito do que escreves... Fica bem! Bom primeiro dia... Que sejam ainda melhores os restanates... Bjs de Luz
De Art Of Love a 2 de Agosto de 2006 às 17:44
Aware,
Este teu post está simplesmente fantástico. Gostei da forma suave em que conseguiste transformar uma despedida dolorosa, e retive esta frase que tanto me disse:
''O amor é uma actividade e não um afecto passivo; é um estar e não um tornar-se. De uma forma mais genérica, pode descrever-se o carácter activo do amor dizendo que o amor é sobretudo dar e não receber. (...)".
Bjs.
De diabinho a 3 de Agosto de 2006 às 01:11
Beware Aware... ;-)
Be free, be happy...
Beijinhos...
De diabinho a 3 de Agosto de 2006 às 01:17
Acrescentando algo mais...
Está maravilhoso...

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Hit Counter

...recent dreams

Home

The gates

sidartha

Burnt Wings

Ouro

Sleepwalker

Red

Luz e solidão.

Art of Peace

golden brown

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers