5 comentários:
De Ser-se em Palavras a 5 de Novembro de 2006 às 22:23
Novamente um olá, quanto tempo sem deixar aqui qualquer marca mas há espaços que nunca se esquecem..
Hoje fica uma lição, um relaxar da alma, um olhar sobre o momento, sobre a verdadeira cor do agora..
É como a "árvore dourada da vida" só se constrói de momentos sentidos, humanamente apaixonados.. vamos criando a nossa própria filosofia, o nosso olhar sobre o tempo, o nosso tempo, de uma forma que não nos permite procurar aquilo que já fomos.. ou aquilo que algo nos possa ter feito viver... é como uma pirâmide, com os seus desiquilibrios que não pode voltar atrás para tirar uma das suas peças.. já lá está, é uma estrutura já moldada e suplantada, todo o resto, voltando a essa peça, se desmoronaria e o presente perderia a sua cor...
E nem tu, nem ninguém gosta do presente cinzento..

Agora chega o frio.. óptimo tempo para se escrever:P, sempre que conseguir, faço uma visita :)
Fica bem****
De Rita a 5 de Novembro de 2006 às 23:30
como te compreendo...viver um momento é delicioso, mas queimar as lembranças e deixá-lo ir-se desvanecendo no tempo é libertador:) viva a impermanência:)!
De Aran_aran a 7 de Novembro de 2006 às 00:50
Olá! Magnifico!!!! Sabes minha amiga... tens razão... não existem dois momentos iguas como não existem duas caras iguais!!! ;) Um beijinho grande... PS: tb gostei de ler o anterior... mas não comentei, pq o soninho não deixou... ;) beijinhos
De Jorel a 7 de Novembro de 2006 às 13:55
Afinal ainda há Luz nas tuas palavras, mesmo que seja de Lua cheia invisivel. Ainda bem.
De Å®t_Øf_£övë a 12 de Novembro de 2006 às 00:31
Aware,
Tens toda a razão quando dizes que não existem dois momentos iguais. Todos os momentos nas nossas vidas são mágicos e cabe a cada um de nós, torná-los mais marcantes... por isso não devemos perder as oportunidades. É que corremos o risco de deixar passar a oportunidade da nossa vida de sermos felizes.
Enfim... estamos todos em busca de amor, amizade, paz, esperança, afecto e sonhos...
Bjo.