Quinta-feira, 15 de Setembro de 2005

transcendência banal

stain_coffee.2.gif

Vou fazer outra vez o que está certo e não consigo parar de pensar na noção do que é certo e quem é que a decide.O caminho certo é sempre obvio...mas nunca é o mais fácil.
O que vou fazer é em função da opinião dos outros,vou em frente porque confio neles...porque vejo o que eles veem.Mas não consigo sentir o que eles sentem.
Quantas vezes?...quantas vezes mais!?

Há pessoas que veêm uma mancha de café,porque é só o que conseguem ver.Ou porque escolhem assim.Eu consigo ver mais...e perco-me no que vejo.
Chamam a isso alienação...uma fuga da realidade,do dever...chamam-lhe estar cego.

Existe um consenso publico sobre a minha vida neste preciso ponto da história.E eu vou obedecer,porque fui treinada para isso,porque me foi dado em termos irrefutáveis,absolutamente simples e éticos.
Porque só consigo ver o que me foi dado a ver...e não mais.Sei que depois de tanto tempo perdi a capacidade para ver além,perdi a capacidade de ver.
Tornaram-me cega....e agora só me resta seguir a unica corda que me dão.

Ética.Lógica.Razão.

Podia continuar a viver com o único propósito de culpar 'todos os outros'...mas isso não é razoável,nem sequer é inteligente.
É assim que me sinto,mas este momento não é mais que um segundo...Se me apoderar dele e conseguir sentir mais qualquer coisa nunca mais vou ser obrigada a revivê-lo.Uma nova prespectiva impede as mesmas reacções,e assim a repetição do mesmo erro.Chama-se a isso aprender.
O problema é que aprender leva tempo...para aprender é preciso reclamar o nosso proprio tempo.Em oposição ao tempo normal onde estão as outras pessoas e onde tudo o que é suposto acontecer continua marcado.Marcado para se chegar atrasado e sentir culpa...marcado para se ter pressa e ser invadido pela ansiedade e pela frustração.
São dois tempos que moram lado a lado completamente diferentes...o mais importante para mim é que muita gente nem se apercebe do outro tempo.Vivem apenas no tempo comum e ignoram o seu proprio tempo.Tão importante e tão facil de perder.

É nesta altura dos meus pensamentos que se liga um pequeno botão vermelho que pisca...começo a a sentir que talvez esta linha de pensamento seja considerada egoista.E nada é mais condenável pela sociedade como o egoismo.Essa sensação desconfio também foi implantada pela sociedade(tal como a vergonha já agora) ...mas isso é discutivel.
Eu acho que todos temos o direito de reclamar a nossa independência mental...e por muito que o pensamento livre tenha sido reprimido ao longo do tempo eu pretendo fazer isso por mim.Digam o que disserem...acho que esse é o caminho de todos (quer o vejam quer não).

E depois de tudo isto dito e pensado,porque é que vou fazer o que está 'certo'?
Ah...já pensei muito nisso,e hei de pensar ainda mais.
Vou fazê-lo porque para sobreviver tenho de confiar em alguém que não seja eu.Porque a minha vida é para além de mim...e para além de mim estão os outros.As únicas pessoas que me podem ensinar o que eu não sei.A única grande diferença,o mais importante é que agora tenho uma nova maneira de olhar para os outros...de olhar para o que querem que faça.

A prespectiva muda logo tudo muda.
(não devia dizer isto mas cotinuo contrariada como a merda mas pronto...)
acho que não é um atestado de estupidez....mas sim de humanidade.De que nos serve a transcendência sem a humanidade?

aware***
publicado por aware às 01:10
| comentar
2 comentários:
De a 16 de Setembro de 2005 às 00:38
Um comentário quase melhor que o próprio texto...e muito compreendido.:)um abraçoaware
(http://pilgrimhearts.blogs.sapo.pt)
(mailto:jani_fullmoon@hotmail.com)
De a 15 de Setembro de 2005 às 18:15
Adorei o teu artigo......... e tinha que comentar.........AS pessoas que teem a capacidade de ver mais além sabem que a maior cegueira de nossos dias é aquela que aceita permanecer naquilo que é oferecido à primeira vista, que considera a visão primeira e imediata como verdade. É como um olhar unidimensional que obscurece as multiplas escolh e impede o domínio total de nossos atos. Precisamos de aprender a olhar; temos que aprender a ver de novo as coisas com outros olhos.A visão constitui o laço vivo entre nós e o mundo, entre nós e os outros, por isso, o olhar tem a capacidade de pôr em questão toda a realidade. A capacidade de ver mais além do que nos é impingido traz o mundo para dentro de nós. O olhar consiste, pois, não apenas no ato de ver ou de ser visto (esse é o fracasso do olhar homem moderno que só pensa no ver e no ser visto). É da natureza do olhar querer mais do que ver e ser visto: ele quer e pode fazer ver. o olhar é a faculdade de estabelecer relações.É um ver além do normal que inventa meios para ver cada vez melhor", como se estivéssemos animados "pela esperança de ampliar nossas descobertas por isso existe em nós essa "energia impaciente" e que deseja sempre outra coisa além daquilo que nos é dado. Todas as pessoas com capacidade de alcançar mais além sentem o apetite de pensar e ver por eles proprios, de recusar e atravessar seus limites provisórios, que os incita a pôr em questão o já visto e tê-lo como um décor enganoso. Assim começa a estranha revolta daqueles que, para chegar ao ver além das aparências, tornam-se inimigos daquilo que é imediatamente visível: eles denunciam a ilusão do parecer........espero que me tenhas entendido.
ana luar
(http://aromademulher.blogs.sapo.pt/)
(mailto:luar_zita@msn.com)

Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
Hit Counter

...recent dreams

Home

The gates

sidartha

Burnt Wings

Ouro

Sleepwalker

Red

Luz e solidão.

Art of Peace

golden brown

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers

...other dreams

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

...other dreamers